O mercado de Poinséttias (Parte I)


As poinséttias se transformaram globalmente no símbolo do Natal. No mercado internacional, são comercializadas anualmente cerca de 700 milhões de vasos da flor, que somam movimentação financeira da ordem de US$ 4,6 bilhões.


O principal centro produtor e consumidor está localizado nos Estados Unidos, que responde pela popularização da flor e pelo marketing que a transformou no símbolo, por excelência, da ornamentação floral do Natal. Vale lembrar que a própria denominação poinséttia deriva do nome de Joel Roberts Poinsett, que foi o primeiro embaixador dos Estados Unidos no México e que foi o responsável pela introdução da flor nos EUA. Porém, na Europa o consumo também já é elevado, somando entre 120 e 125 milhões de vasos a cada ano.


Na Cooperativa Veiling Holambra, principal centro de comercialização atacadista da floricultura brasileira, o planejamento de Natal foi bastante otimista, segundo Rachel Osório – Gerente Comercial, afirma que a realidade exigiu muito do produtor e do cliente. Os produtores de poinséttias enfrentaram vários problemas no produto que resultaram em regressão do volume ofertado (em torno de 10%) o que elevou ao preço médio produto, o impacto foi sentido pelo cliente com menos produto no ponto de venda.


Aqui no Brasil o cultivo é feito somente em estufas, pois para chegar nesta cor vermelha vibrante a planta precisa de uma noite mais longa (escurecimento artificial) e de somente 10 horas de luz/ dia. O hábito de comprar poinséttias para a ornamentação natalina no Brasil é relativamente recente e influenciado pelos padrões norte-americano e europeu. No nosso país, o crescimento do seu consumo doméstico está associado também aos seus preços mais acessíveis em comparação com outras opções de flores envasadas para o período e, ainda, à cultura do transplante das poinséttias utilizadas na decoração posteriormente para os jardins residenciais ou condominiais, onde não apenas sobrevivem, mas podem tornar-se arbustos interessantes do ponto de vista ornamental.


O consumo ornamental institucional, por sua vez, responde por parcelas consideráveis do escoamento da produção de poinséttias no Brasil. São principalmente os shopping centers e as empresas que passaram a adquirir grandes quantidades da flor no período natalino para a decoração.


Segundo Carlo Lazzeri, Gerente Comercial da Agro Industrial Lazzeri – Vacaria (RS), Associada ao Ibraflor desde sua fundação (1994), “Nesse ano a produção de poinséttias revelou produtos de boa qualidade estimulando a demanda do mercado para a época de Natal. Em termos de quantidades alguns produtores aumentaram sua produção, enquanto outros optaram por diminuir, visto que a oferta superou a demanda no ano retrasado. Afinal podemos dizer que a estrela de natal é uma planta que se destaca nas prateleiras entre as demais.

19 visualizações

Telefone: (19) 3217-5148

Celular e WhatsApp: (19) 99102-6014

ibraflor@ibraflor.com

Contato: Adriana Rosa – Coordenadora Executiva

Copyright © 2018 Ibraflor | Instituto Brasileiro de Floricultura. Todos os direitos reservados.

LOGO FINAL G_MKT_preto.png